Mariana N. C. Marco - CRP 06 95617

Aprenda a dizer “não” no trabalho

Por @mariana

Falar “não” tem a ver com assertividade, mas infelizmente aceitamos muitas situações no ambiente profissional. Por isso, preparei este conteúdo para que você aprenda a dizer “não” no trabalho. Confira!

Quando faço as primeiras perguntas para um profissional rapidamente percebo que ele tem dificuldade para ofertar negativas aos seus pares colegas e superiores.

Falar “não” tem a ver com assertividade, mas infelizmente somos ensinados a agradar e aceitar muitas situações no ambiente profissional, pois existe o medo da escassez, da ausência de trabalho e/ou de uma rejeição coletiva, coerção e pressão psicológica.

Assertividade é um dos componentes da habilidades sociais e é extremamente importante para que as Comunicações tenham melhor eficácia.

Entretanto, no Brasil  assertividade pode ser considerada agressiva na percepção de muitos brasileiros. Temos uma cultura de alta amabilidade e tendemos a levar para o ambiente profissional o clima amistoso e familiar que muitas escolas estimulam.

Por isso, para muitos “falar não” é uma tarefa muito difícil e consequentemente gera sobrecarga de trabalho, baixa auto estima e até mesmo problemas de relacionamento (na vida profissional e na vida pessoal).

E para ajudar você que acha um grande desafio falar não preparei um passo a passo - aprenda a dizer não no trabalho

1.SE CONHEÇA

Clichê, porém fundamental e real. Tenha clareza e conhecimento de quem você é. O que você aceita e o que você rejeita com relação a pedidos do trabalho?

Então, isso serve para você que é um colaborador e também para quem é empresário, profissional liberal ou autônomo.

2. POSTURA, TOM DE VOZ & GESTOS

A assertividade para falar não exige uma postura corporal e um tom de voz adequado, afinal uma negativa geralmente incomoda aquele que por hábito costuma te pedir coisas e ser atendido.

Alinhe a sua coluna, mantenha o seu olhar e a ponta do nariz na altura do horizonte e ponha seus ombros estarão numa posição de excelente recepção e de posicionamento.

Assim, você estará posicionado como alguém que respeita o outro, o vê com empatia, porém não se submeterá à todos os comandos e pedidos.

O tom de voz precisa ser equilibrado, pode ser de modo aveludado ou simplesmente trazer a firmeza da sua expressão total. Por isso, é muito importante você “dizer não”, com as palavras, com o corpo e com o tom de você mesmo.

É o que você fala somado com o COMO VOCÊ FALA.

É comum acontecer deslizes neste campo, pois falam não com as palavras, mas suas atitudes indicam aceite.

Por isso, avalie se, mesmo depois de várias conversas, o interlocutor continua pedindo e negociando com você. Pense, talvez você continue cedendo….

3. ESTRUTURE O QUE VOCÊ QUER DIZER.

3.1 Reconheça o valor e a importância do pedido do outro
3.2 Descreva quais as situações você precisa expor. Evite julgamentos. Fale de como você vê a ocorrência real.
3.3 Explique os motivos da sua negativa.
3.4 Dê sugestões de uma possível solução.
3.5 Evite ser demasiadamente emocional. Seja sucinto e objetivo expondo seus motivos e direitos.
3.6 Escute o que o outro tem a dizer
3.7 Agradeça a disponibilidade de conversa
3.8 Reitere sua negativa.

4. FINALIZAÇÃO

4.1 Caso você seja compreendido
      A) agradeça pela disponibilidade e conversa.
      B) agradeça pela compreensão.
      C) sorria, se for genuíno.

4.2 Caso você nao seja compreendido
      A) Mencione que lamenta a posição do outro, porém reitere sua negativa.
      B) Sinalize a importância do que você apresentou.

4.3 Caso você seja pressionado a aceitar e prosseguir.
      A) Verifique os efeitos desse aceite. Muitas vezes é importante refletirmos se o ambiente de trabalho atual é adequado e saudável.
      B) Apesar de preocupante e causar medo, acredite que existem locais saudáveis e respeitosos para desenvolver o seu trabalho.
      C) Se você perceber que está num ambiente de pressão e assédio, busque a área de compliance da empresa e/ou suporte jurídico da área trabalhista.

5. TREINE
Aprenda a dizer “não” no trabalho treinando conversas como essa com pessoas próximas. Treine falar não para familiares, amigos, parceiros…
O exercício leva a excelência.

6. OBSERVE SEU DESEMPENHO & MELHORE NA PRÓXIMA
Após a conversa, avalie como foi. Os resultados provindos dela e como você pode melhorar a sua linguagem e seu posicionamento na próxima situação.

Todos temos o direito de assumir um posicionamento em qualquer área da vida.

Contudo, não se deixe levar pelo calor das emoções. A pessoa assertiva reconhece as suas emoções, mas não se comunica quando elas estão no comando.

Conheça a sua realidade profissional, saiba qual é a sua função, suas tarefas e compromissos. Assim, apenas ocupe a posição que lhe é de direito, ou seja, não discurse como coordenador/supervisor se você ainda não for um.

Além disso, se você não sabe suas atribuições e falar não para algo que é obrigação profissional prevista em contrato, você pode ser advertido por isso.

Sempre fale de acordo com a sua posição!!!

Se você lida com clientes diretos e externos (você é vendedor, empresário, profissional liberal, autônomo…) a regra continua valendo.

Você vai falar da posição de quem tem o conhecimento do produto e do serviço.

O cliente não tem sempre a razão e você é capaz de dizer não ao mesmo tempo que mostra os benefícios dessa sua decisão para o cliente em questão.

Chame / agende para uma conversa individual e privada.

JAMAIS FAÇA FOFOCAS NOS CORREDORES

Porque além de prejudicar a sua imagem diante dos outros colaboradores, também te deixa mais vulnerável a ceder numa próxima com medo de ser punido, rechaçado.

Um bom profissional respeita a si mesmo, reconhece o valor de suas atividades e considera as pessoas que estão a sua volta.

Sejam os clientes diretos, os pares de trabalho, o time/a equipe, fornecedores ou colaboradores.

Espero que esse artigo “Aprenda a dizer não no trabalho” tenha te ajudado.

Deixei seu comentário!!

Veja mais sobre Decisões e Carreira no meu Canal do Youtube  e também no Instagram!!!

#VemComigo 

Compartilhe com seus colegas, eles vão gostar!